terça-feira, 9 de dezembro de 2008

a indiferente precisão da linguagem

para Ilya Prigogine


são apenas sinapses que caminham

além da lente de olhos

pessoas que penetram meus pensamentos

e eu que as penso luz

mas o serão realmente?

se se encontram se tocam e se falam

que importa a precisão de onde quando como ou porquê?

importa que se dá de algum modo

é o que se pode dizer

e penso com irrelevância

talvez

que o sol se consome para que este poema

relevante porém

em toda sua diferença

simplesmente aconteça



3 comentários:

desejos disse...

Olá Fábio
Surpresa em encontrar seu blog e textos geniais e um santista...
Moro em Santos, Fábio
Já te linkei e gostaria de publicar um texto seu em meu blog com os devidos créditos
Um Feliz Ano Novo pra vc
Um abraço e aguardo retorno

rua do mundo disse...

meu blog

http://aterraazul.blogspot.com/

fátima

rua do mundo disse...

olá, fábio
feliz com o seu retorno
sei que vc é muito ocupado mas gostaria de convidá-lo para participar de um site que crie sobre arte digital e poesia visual
te mandarei convite e espero que você aceite, será um prazer, viu?
veja seus e-mails
se precisar de alguma coisa mande-me e-mail para
fatqueiroz2008@gmail.com
bjs querido e obrigada
voltarei com calma e quero sim postar seus trabalhos em meu blog
xau

Related Posts with Thumbnails