domingo, 30 de janeiro de 2011

em nada




instrumentos de pesca
navios em miniatura
polvo desossado
baleia descarnada

luzlimpa
odordedesinfetante
vigilantes

por todo lado
flashs
placas
de não toque
em nada




élégance avec décadence




pro Lobão e pro João “Legendário” Gordo



por esses dias vi o Cazuza na TV
na MT”i”V”i”
o problema hoje é sermos de mais esse cara
ou “só” sermos “de mais”
(muitas coisas)
sem termos pra onde fugir
quero dizer
se(ja) se(m) quer(er) –
Cazuza é o nosso Shakespeare
ou
Cazuza é o Shakespeare tupiniquim
(escolha uma das duas pra sua antologia
por essa razão foram escritas
de resto como o resto
da primeira letra até o fim do alfabeto)
o problema hoje é sermos de mais esse cara
seja sem querer
seja de propósito
isto é
sermos de mais esse cara sem sermos mais porras locas
sermos de mais esse cara sem sermos mais aidéticos
ou tendo AIDS até os 80 anos
tudo igual
(de resto como o resto
da primeira letra até o fim do alfabeto)
ou sermos esse cara de menos
fugindo d’aqui pr’aqui mesmo
(Portugal ou o escambau
tudo “aldeia global”)
teve até um tempo (não os anos 80)
em que eu era fã do Nirvana
meu ídolo o Kurt Cobain
mesmo assim eu escrevi:

o poeta disse: meus heróis morreram de overdose
fama & heroína na veia do Rock

see?
e agora a porra do Lobão na MT”i”V”i”
falando merda do cara!
....
....

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

medusa made in USA

......
......
......
caraminholas:

1. Medusa made in USA
2. Medusa made (in) USA
3. Medusa (made) in USA
4. Medusa (made in) USA
5. Medusa mad(e) in USA
6. Medusa made (in) US(A)
7. Medusa (made) in US(A)
8. Medusa (made in) US(A)
9. Medusa mad(e) in US(A)
10. Medo usa made in USA
11. Medo (usa) made in USA
12. Medo (usa) made (in) USA
13. Medo (usa) made in US(A)
14. Medo (usa) made (in) US(A)
15. Me(do usa) made in USA
16. Me(do usa made) in USA
17. Me(do usa) made (in) USA
18. Me(do usa) mad(e) in USA
19. Me(do usa made in) USA
20. Me dou(sa made) in USA
21. Me dou(sa made in) USA
(…)
 Me-d(o)u-s.a. mad-e in US A
.....
.....

marxdarwinismo intersemiótico ou portmanteau e-letrônico registrado

......
......

marxdarwinismo intersemiótico ou portmanteau e-letrônico registrado (propriedade intelectual, leia-se: lição+volição+evolução+revolução[eletrônica]+marcaregistrada+copyright+++)



.......

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

in the wind (transcriação de "ao vento", por Fábio Gullo)

……
……
from the empty sea

I see on a hotel roof

white sheets in the wind

not just in the wind

but

washed in the wind

and I notice how the sea gets still emptier

though just of people

blown by the wind
…..
…..

NO ME transcriado por Fábio Gullo

.......
......
........
........


domingo, 9 de janeiro de 2011

.....
.....
.....

cor

......
......
......
......


......
......
......
......


pre/pós

......
......
......
......


cairouvoar

......
......
......
......


sísifo

......
......

......
......

o coro dos contentes

.....
.....

.....
.....
.....
.....
.....
.....


retiessências ou etc.

.....
.....
.....
.....



.....
.....
.....
.....

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

ao vento

.....
.....


da praia vazia

avisto sobre o telhado de um hotel

lençóis brancos ao vento

não só ao vento

mas

lavados ao vento

e noto como a praia fica ainda mais vazia

embora só de pessoas

levadas ao vento

.....
.....

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

quinto poema negro: AΩ






poema


azul marinho

anterior à noite

trans(a)parência

oposta

à opacidade


lâmpadas são poemas

escritos à noite


crianças são poemas

escritos à noite


demônios e infernos

sonham-se à noite


Ωpaca


porque um dia

tudo será noite


até lá

Azuis marinhos


Related Posts with Thumbnails