segunda-feira, 4 de agosto de 2008

( )


o ser

quando

ser-

(não)ve

a (si)

com si em si a-

vista

out-

ro

se(r)

s-

e(u)

ex nihilo

o líquido as

(su)

me

a forma do recipi

ente

o recipi

ente

é vaz(i)o

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

vôo

maça-de-mira n’alça-de-mira

miro o pica-pau entremeado em folhagem

gordas jacas balançam pendentes

pouco ou nenhum negrume no vale

vulto—motriz—rente—movente

cartoonish entanto calmo, silente

maça-de-mira n’alça-de-mira

lá!

bang!

vê!

cade?nte

NAUVALHA

corta

nauvalha

singra

o oceamundo


empalidece

limpa

a face

na fina

manhã

final

finita


corta

nauvalha

sangra

a pele

da minha

fria

poesia

MONITORES

Related Posts with Thumbnails